Off

Selvagens, A Última Fronteira volta aos ecrãs de televisão

Data de 2007 e é uma das primeiras produções da Blablabla Media. Ao fim de quase uma década e meia, o premiado documentário regressa hoje aos ecrãs da RTP

A trinta graus do Equador e a oitenta milhas da civilização mais próxima (Tenerife) esconde-se a fronteira mais a sul de Portugal: dois rochedos desprotegidos e inóspitos, plantados em pleno Oceano Atlântico, mais perto das Canárias do que do arquipélago da Madeira. Ali não há telefones, a água é a que sobra da chuva, a eletricidade vem do sol e só existem duas casas. Uma pertence ao governo, a outra a um casal de ingleses. Eis o mote de Selvagens, A Última Fronteira, de Filipe Araújo.

Vencedor de dois prémios, seleção oficial em festivais espalhados por três continentes e com projeções em salas e eventos como o Circulo de Bellas Artes, em Madrid, ou o Forum Universal das Culturas, da UNESCO, no México, o documentário volta hoje a emissão na antena da RTP2. Com música original de Ana Araújo e pesquisa e coordenação de Micael Pereira.

Off

Curta de André Torres em dose dupla este fim-de-semana

Após a estreia nacional dentro da presente edição do Festival Caminhos do Cinema Português, onde integra a Seleção Caminhos, Proibida a Entrada a Pessoas Estranhas aos Navios, de André Torres, será projetado este fim-de-semana em dose dupla. Sexta-feira, dia 27, online, no contexto do festival cabo-verdiano Plateau, e sábado, dia 28, no Cinema Avenida, em Coimbra


Através do diário de bordo de Antonio Pigafetta, Relazione del Primo Viaggio Intorno al Mondo, André Torres partiu, com a sua curta-metragem de estreia, ao encontro dos migrantes que habitam o seu bairro em Lisboa. “Sem capacidade para dar uma volta ao mundo a sério, decidi viajar em torno da estátua do primeiro homem ocidental a circumnavegar a terra há precisamente 500 anos atrás”, explica o realizador.

Quer na reposição de sábado no Festival Caminhos do Cinema Português, em Coimbra, ou já amanhã, pelas 18h30 de Lisboa, através do Facebook do festival Plateau (que este ano, devido à pandemia, se está a realizar apenas em formato online), eis duas ótimas oportunidades para aligeirar o longo fim-de-semana de confinamento.

Off
View Post
Primeiras imagens de O Dia Inicial exibidas nas Lisbon Screenings do IndieLisboa

Primeiras imagens de O Dia Inicial exibidas nas Lisbon Screenings do IndieLisboa

Um excerto da nova obra de Cláudia Alves, atualmente em fase de produção, será apresentado pela primeira vez à indústria nas Lisbon Screenings da presente edição do IndieLisboa, com arranque marcado para esta noite. O Dia Inicial é uma co-produção da portuguesa Blablabla Media e da brasileira Carneiro Verde Filmes a concluir até ao final de 2021

Com a pandemia do Covid-19 a paralisar a vida de muitos, uma médica oncologista com uma intensa rotina de trabalho vê-se obrigada a ficar em casa mal é decretado o estado de emergência. Prestes a cumprir quarenta anos, dá por si a interrogar-se sobre o seu próprio futuro. E eis aqui o mote para o mais recente trabalho da realizadora de Tales on Blindness, Cláudia Alves. Uma proposta íntima, terna e universal, filmada na vertigem desta nova e estranha realidade que vivemos desde o início de 2020, questionando os limites e as expectativas humanas.

Ao lado de Vingança, de Sérgio Tréfaut, e Companhia, de Júlio Alves, O Dia Inicial (consultar booklet) integra a secção de longas-metragens em processo (WIP) das Lisbon Screenings — evento organizado pela Portugal Film para a indústria, no curso do IndieLisboa.

A sessão (que, especialmente este ano, decorrerá online) consistirá numa breve apresentação da realizadora bem como num excerto de 10 minutos do filme.

 

Off
View Post
Proibida a Entrada a Pessoas Estranhas aos Navios, de André Torres, tem estreia mundial na Polónia

Proibida a Entrada a Pessoas Estranhas aos Navios, de André Torres, tem estreia mundial na Polónia

Proibida a Entrada a Pessoas Estranhas aos Navios é um dos dois filmes portugueses a concurso na edição deste ano do Szczecin Film Festival, na Polónia. A curta-metragem documental do estreante André Matos Torres, com a chancela da Blablabla Media, terá estreia mundial naquele certame já durante o mês de Outubro

“Sem capacidade para dar uma volta ao mundo a sério, decidi viajar em torno da estátua do primeiro homem ocidental a circumnavegar a terra há precisamente 500 anos atrás”, explica o realizador e autor do filme, na competição europeia do SEFF.

Através do diário de bordo de Antonio Pigafetta, Relazione del Primo Viaggio Intorno al Mondo, André Torres partiu então ao encontro dos migrantes que habitam o seu bairro em Lisboa. Proibida a Entrada a Pessoas Estranhas aos Navios é o resultado.

Empenhado na exploração das fronteiras do cinema e na descoberta de novos artistas, o Festival Internacional de Cinema de Szczecin mostrará ao mundo na seleção oficial deste ano um conjunto de 29 filmes inéditos, oriundos de 14 países.

Off

De regresso à tela do São Jorge

À boleia do MUVI – Festival Internacional de Música no Cinema, onde recebeu o seu primeiro galardão em 2014, destacando-se como Melhor Longa Documental da Competição Nacional do certame, o documentário A Sétima Vida de Gualdino está de volta ao Cinema São Jorge, no coração de Lisboa. A projeção do filme sobre a lenda viva do jazz português acontecerá dentro da secção Acordes Históricos já no próximo domingo, dia 11, pelas 18h30. A sessão contará com a presença do protagonista

Produzido pela Blablabla Media em pareceria com a RTP, A Sétima Vida de Gualdino (2013) acompanha as peripécias de Gualdino Barros, um baterista autodidata elevado a lenda do jazz por ter lançado na música dezenas de jovens inexperientes como Jorge Palma, Bernardo Sassetti, Dany Silva, Filipe Melo ou Joana Espadinha. No culminar de uma vida recambolesca, Gualdino sofre um AVC que o deixa inicialmente paralisado de metade do corpo. Conseguirá o músico reaprender a tocar e lançar uma última cantora?

Para além da longa documental de Filipe Araújo, o programa desta edição do MUVI — que acontecerá de 8 a 11 de novembro, em formato não competitivo —, inclui ainda obras como Meu Caro Amigo Chico, de Joana Barra Vaz, Celeste, de Diogo Varela Silva, Phil Mendrix, de Paulo Abreu, Barulho, Eclipse, de Ico Costa, Farewell, de Ricardo Clara Couto e Rui Portulez, e Sarapanta, de Cristiano Saturno. Uma oportunidade para ver ou rever alguns “dos filmes mais emblemáticos que [o festival] exibiu ao longo dos anos”, bem como para conhecer em primeira mão algumas estreias do cinema com os olhos postos na música.

Comprar bilhete

Off

50º aniversário da Universidade Católica Portuguesa celebrado com produção da Blablabla Media

Com o pretexto das comemorações do 50º aniversário, a Universidade Católica Portuguesa desafiou a Blablabla Media para a criação do seu novo filme. “UCP – Cinquenta Anos a Construir Futuro” é o resultado desta produção de sete minutos, filmada entre a costa de Lisboa e o Porto

Com realização, guião e edição de Filipe Araújo, fotografia de Carlos Isaac, direção de produção de Tila Cappelletto, operação de drone de Carlos Ferreira, motion design de Ricardo Nunes (ICP), sound design da Billyboom e narrações de Carla Rocha, Jorge Vaz de Carvalho, Matthew Mason e Helena Fonseca, o mais recente promocional da Universidade Católica foi pela primeira vez apresentado ao público no passado dia 1 de Fevereiro, durante a abertura da Gala do 50º aniversário da instituição, em pleno Pátio da Galé, Lisboa.

A proposta do filme — que conta com a especial intervenção de Isabel Capeloa Gil, reitora da UCP — assenta no convite para uma viagem no tempo através do olhar de dois “antigos” alunos da casa.

International version here.

Off
View Post
A Sétima Vida de Gualdino estreia na televisão francesa

A Sétima Vida de Gualdino estreia na televisão francesa

Depois das projeções no âmbito do festival Festafilm e da sua posterior extensão a Paris, A Sétima Vida de Gualdino prepara-se para estrear, já na próxima segunda-feira, dia 8, na televisão francesa. O filme será emitido pela 8TV

Para além da estreia televisiva em território francês, marcada para as 20h50 de dia 8, o premiado filme documental de Filipe Araújo será emitido outras cinco vezes até ao final do mês de Março naquela mesma antena. Uma oportunidade para ver ou rever as aventuras da lenda-viva do jazz português, nas suas deambulações por Lisboa, Porto e Paris.

Off

Novo filme da Adega Mayor já roda em Campo Maior

A última encomenda comercial feita à Blablabla Media já roda no Alentejo. Trata-se do novo filme sobre a Adega Mayor, do Grupo Delta. Um clip para ver no início de cada visita guiada à preciosa adega traçada por Siza

Desde a inauguração do projecto da família Nabeiro, há dez anos atrás, este é o terceiro filme de apresentação da Adega Mayor a rodar na sala de projeções da estrutura encomendada pelo Comendador Rui Nabeiro ao arq. Siza Vieira.

Sete minutos de histórias para acompanhar a partir do mês de Setembro, juntamente com os diversificados programas de enoturismo da casa (visita, prova, workshop, sabores regionais e experiência personalizada).

Off

De olhos postos em Almada Negreiros

Com vista a promover nos vários ecrãs a mais recente exposição do Museu Gulbenkian — José de Almada Negreiros – Uma Maneira de Ser Moderno —, coube à Blablabla Media a produção dos três filmes que compõem a sua campanha audiovisual. O pacote inclui um teaser para web, um spot de televisão e um trailer destinado às salas de cinema

É a grande exposição de Almada Negreiros: a maior proposta de 2017 do Museu Gulbenkian. Com 471 obras e mais de uma centena de inéditos daquele que foi o mais multifacetado artista português do Sec. XX, abriu ao público no passado dia 3 de Fevereiro e não abandonará o edifício da sede da Fundação, em Lisboa, antes de 5 de Junho.

Até essa altura, os vários clips de promoção da mostra poderão ser vistos nos canais da RTP, bem como nos cinemas NOS e online. Produzidos pela Blablabla Media, contam com realização e guião de Filipe Araújo, motion design de Ricardo Nunes (ICP), narrações de Celestino Alves e tratamento áudio da Billyboom. É clicar para espreitar.

 

Off

Fomos até ao novo Rio

Mesmo antes do arranque dos Jogos Olímpicos, a Blablabla Media voou até ao Brasil para conhecer o Rio do amanhã. Demos de caras com uma renovada Cidade Maravilhosa

“Explore a new Rio” — eis o desafio e mote deste filme de 3’50, produzido simultaneamente para a revista Up e para a companhia aérea de bandeira portuguesa, TAP, com realização, fotografia e montagem de Carlos Ferreira. Em mais uma produção da Blablabla Media, Pedro Miguel Carvalho (Billyboom) assinou o desenho de som e Filipe Araújo assumiu a produção executiva.